A história da assinatura digital

Serban - A história da assinatura digital

A evolução da tecnologia nos últimos anos envolveu uma grande transformação e modernização dos instrumentos utilizados para assinaturas manuscritas. A assinatura manuscrita tradicional evoluiu ao longo dos anos até chegar na assinatura digital e então na assinatura biométrica, que permitiu realizar desde operações bancárias até a aquisição de todo tipo de bens e serviços.

 

Qual é a origem da assinatura biométrica?

assinatura tem sua origem na antiguidade, quando os escribas dominavam a escrita e o governante e o rei selavam os decretos usando um anel para autenticar a escrita.
Foi apenas na Idade Média que a assinatura se tornou generalizada nos mosteiros, onde a caligrafia e criptologia eram dominadas pelos religiosos.

 

Como a assinatura evoluiu ao longo dos anos?

Devido à evolução que ocorreu ao longo dos anos, a assinatura também teve que se adaptar aos novos meios.
Primeiro surgiu a assinatura digital ou eletrônica, em que é necessário um certificado digital válido emitido por uma Autoridade de Certificação credenciada por um órgão público, geralmente o órgão encarregado pela emissão é a Casa da Moeda Nacional.
A Casa da Moeda é um intermediário transparente para o cidadão, de fácil uso, que oferece uma alta disponibilidade.

 

Em que meios posso ter a assinatura digital?

A assinatura digital pode ser emitida em dois meios:

  • Hardware: É um formato rígido, como pode ser o caso do DNI Eletrônico.
  • Software: o qual está certificado em um arquivo. Normalmente contém as extensões .p12 ou .pfx

 

Quais são as desvantagens da assinatura digital?

Mas a assinatura digital tem vários inconvenientes e é por isso que seu uso NÃO se popularizou:

  • O suporte à assinatura digital é pessoal e intransferível, então não é possível utilizá-la em certos setores, como é o caso das agências bancárias.
  • É um mecanismo que não é difundido ou popularizado entre os cidadãos, porque a assinatura digital tem um uso muito limitado.
  • Os trâmites da assinatura digital necessitam da presença física para garantir a identidade.
  • As possibilidades dentro do comércio eletrônico não estão desenvolvidas, já que poucas empresas têm convênio com alguma Autoridade Certificadora.

 

Que tipos de assinatura existem?

  • Assinatura manuscrita: Que é capturada pelo próprio punho e letra do emissor.
  • Assinatura digital ou eletrônica: Permite que o signatário seja identificado eletronicamente e expresse seu consentimento digitalmente. Esse tipo de assinatura pode ser feito por meio de um usuário e senha, assinar com uma caneta eletrônica ou pode ser feito por meio do consentimento ao marcar uma caixa de seleção.
  • Assinatura digitalizada ou biométrica: É um instrumento que leva em consideração os dados biométricos do signatário, como velocidade, força etc.

 

Serban - A história da assinatura digital

 

Resumindo: Qual é o tipo de assinatura mais conveniente para a minha empresa?


É muito comum que as pessoas considerem a assinatura manuscrita como a mais válida, mas ela pode ser questionada porque pode ser falsificada muito facilmente. O mesmo acontece com a assinatura digital, que também pode ser falsificada e utilizada por outros usuários além do proprietário. Diferente das outras, a assinatura biométrica é a que tem maior respaldo jurídico, pois é obtida por meio de dados biométricos que ligam a identidade do proprietário ao seu certificado.

 

Regressar ao blogue